domingo, 22 de setembro de 2013

Caminho

Hoje sou 4, sou 1, sou infinidade e nada ao mesmo tempo. Muitas idas, nenhuma vinda. Muita ida sem volta. Contido, exacerbado. Sem dono, sem paradas, sem fim, sem mim.