segunda-feira, 21 de março de 2016

Duas vezes

Por duas vezes perdi o que tanto queria. Incontáveis lembranças do que não podia. Perdidas no calor do que não devia. Engolidas pela dor do que fazia. Por duas vezes perdi o sentido. O que mais temia.